11 maio 2012

Um fake com coração... e duas pedrinhas de gelo, por favor!

Me sinto um 'fake', só não sei se eu sou um fake agora, ou se antes eu era um fake, eu ainda não sei qual das duas espécies de mim é a verdadeira... uma era totalmente desapegada, indiferente, fria, se apaixonava e desapaixonava num piscar de olhos, chorava mas tinha sempre uma alegria nos olhos, a pele era brilhante, o riso era fácil, embora não fosse extravagante tinha uma postura impactante, visível e notória, valorizava os amigos, mas mantinha-os longe dos problemas internos...

A de hoje é triste, embora ainda saiba se divertir, continua não sendo extravagante e agora nem impactante, nem visível, nem notória, não se apaixona mais pq seu coração tem um único dono, e embora o corpo não tenha dono, ele (corpo) também não corresponde a 'toques' 'estranhos', é chorona, sentimental, se ilude fácil, tem imensa dificuldade pra se desapegar, e mais do que antes valoriza os amigos, mas agora compartilha essa parte que transbordou e ela não soube e não sabe administrar... NÃO GOSTO DE NENHUMA!!

Nenhum comentário: