19 fevereiro 2013

Sobre finais de semana que restauram...


Olha só, tu pode até me achar uma louca, afinal eu vou e volto como quem troca de roupa todo dia...
É que não sei ficar muito tempo num lugar desconhecido...
E nem consigo permanecer onde não me sinto segura... E é uma pena, pq de repente toda a segurança que sinto quando estou deitada no teu ombro se vai... De uma só vez!
Olho e já não reconheço um canto sequer, nada é familiar, parece um eterno recomeçar, um eterno reconhecer e conhecer, e depois não...
Acho que é pq eu sempre falo muito, e confesso muito, e sinto muito, e esgoto... e tento te provar aquilo que infelizmente NUNCA vai te convencer...

Sabe de uma coisa?
Eu te olho muito e na maioria das vezes eu tenho vontade de falar que gosto muito de ti, o suficiente pra não querer mais nada...
Nas outras vezes eu penso em dizer que tu é lindo, muito lindo, tão lindo que te olhar me dá frio na barriga...
Mas besteira eu achar que tu não sabe, meus olhos tão indiscretos devem entregar tuuudo... De bandeja!

A tua voz faz todos os meus sentidos arrepiarem... E eu adoro ouvir a tua voz assim que tu acorda!
O teu abraço certamente é um lugar que eu adotaria como domicílio...
O teu beijo faz eu não pensar em absolutamente mais nada...
Mas o teu mistério me assusta, e me afasta, e eu já tentei descobrir o que tem por trás, mas não consigo chegar perto...
Eu queria saber o que tu sente, o que tu pensa, o que tu quer, o que tu não quer... E isso me consome durante um bom tempo, depois eu desisto...
Até que tenha um outro final de semana restaurador... e assim vai, até... até...

Nenhum comentário: