02 junho 2015

O que eu ainda não consigo diluir... Nem absorver!

Sabe quando depois de toda a tempestade e de todo o caos, e mesmo que com o céu azul, e embora o rastro de destruição ainda não deixe a paisagem linda... Sabe quando depois e apesar disso tudo tu olha e diz: É amor, e espero que se transforme em alguma coisa que não ocupe todo esse espaço, pois eu quero viver muitas outras histórias ainda, e não quero deixar para mais tarde... Mas é amor!

Nenhum comentário: