31 maio 2017

'Pai nosso que estais no céu'

E é com uma homenagem debochada que brindo o dia 31/05... Aniversário do meu pai:

"- Paizinho (como eu o chamava desde pequena), esses dias o 'fulano' (preservar é mais prudente) teve a audácia... (Não foi audácia, acho que foi coragem)... de falar mal de ti na minha cara... Louco ele né? Na mesa tinha uma garrafa remanescente de vinho, e eu já estava com mais álcool que sangue no corpo... Um tempo atrás, eu teria quebrado a garrafa e enfiado na goela do 'fulano', e a fúria física, ou aquela que jorra dos meus olhos em forma de fogo, teriam aniquilado o 'fulano' antes que ele terminasse a 'heresia'... (risos)... Mas fiz um esforço, e o terremoto que estava na iminência de acontecer, ficou no âmbito interno... Segurei no osso! Falei algumas bobagens com a voz trêmula, e as lágrimas que escorriam, apagaram o fogo dos olhos... Me retirei do local, chorei a noite toda, acordei com os olhos e cabeça inchados... Parte de mim se sentiu apunhalada pelas costas, frente e verso, e se eu já tivesse assimilado a cena, não estaria aqui te contando... Aquilo não só me incomodou - PROFUNDAMENTE - como pro resto da minha vida vai me afastar daquele 'âmbito que me era familiar'... Eu sei bem o que tu deve estar pensando: "Minha filha, veja bem, ele não está certo, tampouco errado, ele não sabe o que diz, mesmo achando que sabe, eram outros tempos, e eram tempos difíceis... Tenta entender o 'lado dele e a quem ele quis defender'... Releva!"... SEMPRE ELA... Deixa pra lá, paizinho, não julgo ele, cada um defende seus afetos, mas nem por isso ele precisava te usar pra engrandecer 'ela', eu não deixo de amá-la e respeitá-la pq tive contigo cumplicidade e amor ímpares... Com ela tem amor, mas é diferente, pq todos somos diferentes e essa diferença acompanha as relações! ... Deixa ele, e deixa ela, eles tem os motivos deles. Todos temos motivos íntimos, erros, defeitos e tudo de sobra... Te amo e tenho saudade de resolver essas e outras questões dialogando contigo... "

Meu pai era meu super herói favorito, e ele me ensinou que os super poderes dele estavam no amor incondicional que ele tinha por mim, e não na santidade que ele não tinha nele!

Outra coisa, sangue e sobrenome não me ligam a ninguém, o laço que priorizo é o afeto, 'nós' sufocam, laços adornam!

18 maio 2017

Desapego para seguir em frente;
Amor próprio para recomeçar;
Alegria nas reuniões de amigos;
Lápis de cor para os dias cinzas;
Vinho para as noites solitárias;
Disposição para as coisas boas que virão...

Sobre amores, entrega e fins...

Faz pouco que aprendi a 'entrega': Aquela de corpo, alma e coração! Não é abrir as pernas para qualquer um, é despir a alma quando o coração chama de amor.

Tudo posso naquilo que me fortalece, sem medo, sem pudor, sem filtros...

Acabou, e eu não vesti a armadura de outrora: nada se perdeu, e agora ganhei tempo para a solteirice que sempre foi uma aliada... Vou lá aproveitar pq logo vem o bendito do amor me dilacerar de novo!

03 maio 2017

Curioso mundo...

Acho que quase tudo ou todos, procuramos concretização...
Até de tranquilidade interior!