12 janeiro 2007

Surpreendente!

Surpreendente!

Eu tenho uma tendência grande para a negação!
Não choro para não parecer fraca...
E se choro ninguém vê!
Não peço ajuda!
Digo que está tudo sempre bem!
Digo que não gosto... não quero... não preciso!
Faço pouco caso!

Mas na verdade todos os verbos usados nas frases acima deveriam estar no passado!
Hoje em dia eu já peço ajuda... não falo alto, mas falo!
Ainda choro muito pouco... mas já não fico engasgada... se uma lágrima insiste em cair... que caia!
Se não estou bem, digo que estou mais ou menos... mas que vou melhorar!
Se gosto... GOSTO!
Se quero... QUERO!
Mas precisar é relativo!
Hoje preciso de poucas e simples coisas para ficar bem e sorrir!
Aliás, tenho dado muitas gargalhadas de mim mesma!
Não imaginava que eu era tão engraçada e tão desajeitada!
Não sabia que tinha tantas histórias interessantes e curiosas... tenho lembrado de todas elas!
Divirto-me!
Conto!
Não me preocupo!

Sempre me achei super madura, super responsável...
Traçava uma linha reta e ai de mim se errasse o passo!
Culpas... culpas!
Inflexível, intransigente, coerência sem sentido...
Arrogante, petulante... no fim errante...
Mas achava que estava certa... sempre certa!

As mudanças vieram devagar... não percebi, mas quando vi... um mundo absolutamente novo!
Novos conceitos... opções!

Não acredito em mudanças de fachada!
E as minhas foram lá de dentro!

Primeiro amarguei todas as mudanças... mudar conceitos e concepções é sofrido!
Ter que admitir que eu erro... e muito... foi difícil!
Mas saber que não preciso ser perfeita o tempo todo me deu um alívio incomensurável!
Não sou perfeita... e já não sou arrogante, tampouco inflexível...
Sou mais feliz, alegre, leve...

Descobri que não voava porque não tinha habilidade com as asas...
Também pudera... carregar o peso do mundo nas costas... e pior... o peso de todas as minhas regras!

Não foi fácil, mas foi tudo suave, foi tudo homeopático!
Sou muito imatura, e já não faço força para parecer o contrário... parecer não é ser!
Se sou, sou!
Se não sou, não quer dizer que não posso ser!

Sou rebelde, sou mandona, voltei a ser extremamente otimista... afinal se eu quero, eu posso, tudo depende da força do meu querer!
Sou preguiçosa... sou sim... gosto do ócio, principalmente o ócio criativo, o ócio reflexivo...

Depois que eu parei de brigar comigo, tudo começou a acontecer... quase tudo!
Mas não tenho pressa, e caminho devagar para apreciar tudo que vejo!

As mudanças estão ocorrendo de dentro para fora... meu corpo mudou... estou leve... e meu organismo também mudou, está mais leve!
Tenho comido legumes e verduras e nem preciso imaginar que são sorvetes de chocolate... estou adorando molho shoyo e vinagre balsâmico...
Tenho experimentado comidas diferentes, se gosto como, se não gosto deixo de lado... mas experimento!

Sabe que eu nunca consegui ficar bronzeada por mais de 3 dias?!

Mas até o meu bronzeado está diferente esse ano... estou com uma cor que nunca tinha estado... meu ombro descascou mas continua bronzeado!!!
Estou gostando da minha cor, principalmente porque está durando! O sol tem sido meu aliado, e a lua também!
Gosto das coisas efêmeras e arrebatadoras, mas aprendi que eu não preciso ser assim!
Frio??? Não faz mais frio!
Nunca um ano começou com tantas possibilidades... e eu que decidi não fazer pedidos e nem criar expectativas...
2007 promete... e eu estou cumprindo!

3 comentários:

nuno portmore disse...

:))))))

Adorei ler este post. Irradia, contagia.

Ombro descascado???

:)

Também acontece a quem não consegue deixar de estar bronzeado mais de três dias seguidos... só se vivesse numa caverna... :)

Beijos

Rafael Bezerra de Carvalho disse...

mas é por aí mesmo, nosso caminho tem que ser sempre algo evolutivo e sem pressa. Nossas "mutações" não são coisas que acontecem da noite pro dia, e sim algo que de fato, tem que passar por uma profunda revolução e experiência internas que gerem uma mudança de rumo em nossa vida.

Assim foi comigo em 2006 e já tenho colhido bons frutos. O que não dá é sempre permanecer do mesmo jeito estagnado. O importante é procurar sempre aparar as nossas arestas e aprimorar aquilo que já é legal, pra sermos seres humanos melhores, para a sociedade e para nós (principalmente).

Sérgio Rodrigo disse...

Quem é você Luz da Lua?