03 agosto 2016

Sabe, a gente conhecer alguém legal que possamos compartilhar a nossa vida parece fácil, afinal quase todo dia conhecemos gente nova. Mas é muuuuito difícil... Alguém que nos divirta, que se preocupe com a gente, chora e ri conosco, q faz coisas pra nos agradar, q nos proporciona crescer, que conhece a gente em tudo e ainda assim aposta na gente... E isso tudo eu decidi que quero pra minha vida hoje, amanhã...
A vida é melhor com alguém assim do lado que caminhe ou corra do nosso lado, no mesmo ritmo, na mesma sintonia. Eu quero ser importante pra alguém de novo e ter uma rotina calma, fazer coisas saudáveis, e tudo aquilo que implica ter alguém. Acho que tu despertou isso em mim e só essa disposição diferente já me dá um ânimo novo. E não quero mais fazer o que sempre faço, desdenhar exatamente aquilo que eu quero...
Eu quero ficar contigo de verdade, fazer parte da tua vida e todas essas coisas bestas e bonitinhas disso tudo, e preciso saber se tu tb quer ou se passou e não dá mais. E se não der, ok, a amizade fica a mesma, a parceria, o estudo pra concurso, as conversas, ..., mas termina aqui tudo aquilo que vai além da amizade. Não quero mais me dedicar pra alguém que não tenha a mesma dedicação comigo. Talvez tu ache q não é a hora, mas eu nunca fiz isso e me devia, me devia admitir e ter q agir nesse sentido, só assim para eu parar de alimentar ilusões, pq elas matam a minha disposição para as coisas boas...
E tb fiz pq estou sendo coagida... Huahuahua

22 janeiro 2016

Procura-se...


Procura-se um encantamento qualquer que inunde de luz o olhar...
Oferece-se recompensa!
Pode ser encantamento miúdo, calmo e longevo, encantamentos arrebatadores me consomem até a última gota de uma só vez, e quero permanecer um pouco mais que habitualmente... Meus sentidos não mais estão voltados para o efêmero, quero luz e não fagulha!

11 agosto 2015

Saga!!


Quando aparecem várias possibilidades eu começo a desfocar de todas para aguardar uma outra... Saga!

E estou falando de amor mesmo, não é nada em relação ao profissional que agora está bem encaminhado!

O pior, é que daí eu normalmente quero algo do passado com a cara mais familiar pois as coisas que conheço são mais fáceis de eu me atirar... E aí é que mora o perigo, o que eu atualmente acho familiar já foi e muito super misterioso pra mim, e isso nunca me fascinou e sempre me afastou, mas ando querendo fazer essa visitinha ao passado como quem quer cutucar a onça com vara curta...

E não duvido nada que isso vá acontecer e bem em breve, ele voltou, anda por perto, já estamos bebendo no mesmo copo de cerveja, já estamos discutindo a ex relação e o abraço aquele que era pra mim uma cama aconchegante no domingo: já foi dado! Só esperar as cenas do próximo capítulo da velha novela mexicana em círculos!

E depois quando dizem que eu não presto eu acho que é maldade, mas fazer o quê... É incrível o que ele faz, eu estava muito bem direcionada, adorando a função toda da novidade, tinha um e outro fazendo a função de não me deixar avassaladoramente apaixonada, pq eu preciso de uns 2 ou 3, um é sempre o xodó, e os outros tiram o foco pra eu não me atirar de vez no xodó... Daí ele vem, faz uma festa comigo e eu já nem lembro do xodó e nem quero mais os tiradores do foco... Mas faço aquela cara de desdém, deixo ele maluco, jogo a isca, ele cai, e pronto, feita a merda!


20 julho 2015

Meu melhor amigo, ontem e sempre cuja saudade me mata, mas o amor me fortalece!!




(Post de FEVEREIRO DE 2014 no facebook, está aqui hoje devido ao DIA DO AMIGO, e ele é o que me faz uma falta avassaladora e irremediável... Só ele!)

A gente acha que tem problema, reclama da vida, até realmente se deparar com algo que causa um impacto de verdade!

Eu trocaria tudo pela saúde do meu pai, trocaria de vida, de humor, de comportamento, de hábitos, de gostos, passaria a vida a limpo, pediria todas as desculpas que nunca pedi, reforçava as que eu já pedi, agradeceria a todo minuto e todos por tudo de bom ou não que me fizeram e que me fez crescer, deixaria de lado coisas bobas, investiria em coisas boas, faria de mais momentos os melhores momentos da vida, criaria mais lembranças alegres, seria menos grosseira com o mundo e comigo, seria mais gentil com o mundo e sobretudo comigo, levaria meu pai a mais jogos do grêmio, aprenderia a fazer o melhor churrasco do mundo pra ele, aliás, eu acho que aprenderia a jogar futebol e jogaria com ele, já que nasci 'menina' e não tenho esse interesse físico pelo futebol, tenho apenas o interesse 'intelectual'. Aliás, eu só gosto de futebol pq isso deixa ele feliz (falando bem a verdade) e só sou gremista pq tb faz ele ficar contente. Do contrário eu seria... Deixa pra lá!

Mas adoro dirigir, e isso ele conseguiu criar uma excelência em mim, de tanto instigar e me ensinar desde muuuito cedo, mas muito cedo mesmo, eu aprendi, e bem, aliás, aprendi com o melhor e pior (e quem já andou com o meu pai sabe bem do que eu falo). E quem andou comigo sabe bem também do que eu falo!

Hoje lá dentro do hospital, do lado da maca, eu queria muito chorar, e me segurei, e de bem besta que eu sou, para desviar minha atenção eu olhei pra cima e disse: "Paizinho, tu viu que as paredes são bem pintadas?" Óbvio que ele viu que eu estava tentando disfarçar o que o meu coração queria gritar, e ele sorriu e encheu os olhos de lágrimas, e mais uma vez eu tinha que disfarçar a minha vontade quase incontrolável de desmoronar e pedir colo. Então contei as façanhas da Isadora, que deixam qq um perplexo. Afinal filha de peixe e neta de peixe... peixinho é!

Tenho orgulho de ser filha do meu pai e dele ser meu pai, e se eu escrevo é pq não consigo falar, mas eu imprimo tudo pra quem sabe, se os médicos liberarem ele possa ler.

Ou para que quando ele saia do hospital eu possa ler para ele, comendo um churrasco e com toda a família reunida!

O caso dele é grave, muito grave, mas ele disse que quer sair até quinta, sendo que hoje é terça, e foi então que eu vi de onde vem o meu otimismo surreal para certas coisas, ou a minha fé que me move quando eu deixo de focar nos problemas e sigo.

E quando a médica disse que ele estava vivo de teimoso, eu pensei: "Esse é o meu pai!"
__________________________________

Ele foi um guerreiro, aguentou firme até dia 15/03/2015, entre idas e voltas do hospital, e no sábado que antecedeu o pior domingo da minha vida eu dei o último beijo, o último abraço e ouvi e falei um último "eu te amo"... Eu ainda sofro, ainda choro, e esse vazio nunca vai cicatrizar...

17 julho 2015

É amor mas atende por qualquer nome...





É amor mesmo quando estão de costas um para o outro...

É amor mesmo que combinem apenas uma noite de sexo, mas a afinidade, a intimidade e o desejo intenso que nada cala, mostra que sexo é uma desculpa e um álibi que ambos usam para disfarçar o amor!
É amor quando ela já exausta de tanta rotatividade, relembra a ternura de andar de mãos dadas... (com ele)!
É amor, sempre será mas eles esperam que um dia atenda por outro nome, pois os dois sangram mensalmente a falta um do outro...
E se é amor, e se o amor sempre vence... Será que é amor?

07 julho 2015

Afinidades e Desafinações

**(O diálogo abaixo NÃO é recente, mas qualquer semelhança com o presente é pura ironia, piada ou prova que nada se cria tudo se recria, copia ou revive insistentemente até cansar...)

Olha quem está aí!!

Quem é vivo desaparece, mas sempre aparece!

Entãooo...

Entãoooo, não perdeu essa mania!

Nem essa e nem muitas outras! Coleciono manias, entre outras coisas mais!

Entre outras coisas mais eu penso sempre em você!

Entre outras coisas mais eu esqueci de lembrar de você!

Acidez teu nome é Lika!

Lika é apelido, ou nem meu nome sabes mais?

Eu não me lembro do teu nome, eu não me lembro do teu fone, mas eu me lembro de ti!

Huahuahuahuahua
EEE SAUDADE dessas conversas! Nem lembrava mais como era escrever sem fazer o menor sentido e alguém do outro lado rebater com todo o sentido do mundo!

Com todo o sentido, sentimento e outras coisas mais!

Uiiii, inspiração é mato pra ti né!

Mas me diz aí, onde tu andou enquanto eu te procurava?

Huahauhauhau... por aí, “entre gritos e gemidos, entre mortos e feridos, (a mentira e a verdade, a solidão e a cidade), entre um copo e outro da mesma bebida...

A mesma de sempre... eu GOSTO mesmo de ti, pena que a gente tem sempre esse ar de despedida em tudo que fazemos!

Entre música e poesia, um dia a gente se encontra! Ou não! É que temos prazo de validade, eu te aturo até o início da vontade de sempre te ver por aqui, tu me atura até o início da tua vontade de sempre estar por aqui!

Sempre sincera e honesta!

Nananina... só contigo... com o resto eu simulo!

Então só eu tenho o teu mais sentimento sincero?

Não, só tu tens a verdade! Sentimento sincero eu tenho de sobra, o que me falta é coragem, e em relação a ti nem coragem falta!

Assim tu me deixa com vontade!

Vontade dá e passa! :p

Alguém especial no momento?

Sempre tem alguém especial né... não que seja um especial de UOOOOUUU, mas sempre tem!

E é correspondida?

Eu sempre acho que não! Tu sabe que eu me apaixono pelo sentimento da paixão, e não propriamente pela figura lá do outro lado!

Ele é como eu?

Nãããooooo, é outro lance, nem sei qual, mas outro bem diferente, contigo é na base da atração intelectual, com ele é físico mesmo!

Então tu te rendeu aos pecados mortais?

Só para variar um pouco, essa coisa de sexo verbal não faz meu estilo... huahauauhau

Vontade de te pegar!

Vontade dá e passa! :p

Ele ao menos sabe que tu existe?

Huahauhau... sabe!

E vcs saem?

Não me obrigue a falar disso, eu evito!

Hmmm, então tem algo aí! Não é mulher né?!

Claro que não né! Não é pq eu gosto de futebol, dirijo FANTASTICAMENTE bem, não gosto de fazer compras em Shopping que eu preciso gostar de mulher né! Já te disse que minha opção sexual é bem ortodoxa... eu gosto mesmo é de vocês! MESMO!

Isso eu sei que tu gosta... ôôôhhh... hehehe... mas poderia querer experimentar outras coisas!

Não... sem curiosidade pra isso!
Mas fala de ti! Quem é a da vez?

Ao contrário de ti, ninguém em especial, uma ali, outra acolá, só pra manter o corpo em dia!

Creeedo, não gostaria de ser nenhuma delas!

Se fosse tu não seria assim, temos outras tantas mais afinidades, o que não temos é disposição pra algo mais sério, por isso que não deu certo!

Mentira, não deu certo pq eu não te levo a sério, e não o contrário.

Fala por ti, por mim falo eu. Eu tb não te levo a sério. Mas to vendo que tem algo novo! Fala de ti

Não tenho muito o que falar, só que eu queria ser de alguém, ando sentindo falta de ser de uma pessoa só!

Ai ai ai... ta tudo muito diferente de quando eu parti!

Algumas coisas evoluem né!

Vamos sair? Queria te ver, essa foto ta linda, mas linda tu ta sempre, principalmente quando chora!

Quando eu choro eu fico inchada!

Mas fica vulnerável, dá pra pegar no colo que tu não solta espinho!

Hahahaha... verdade!

Então, vamos sair?

Não posso!

Como não pode?

Agora não quero, vamos ficar só na conversa, tu me dá nostalgia, vontade de voltar, de viver tudo de novo e depois me arrepender amargamente!

Nem ta dizendo que te faço mal!

[muda]

Me diz o nome ao menos

Lidiane!

Não o teu, o dele!

Não posso, não tenho coragem!

Mas então é sério?

Quando que é sério? Claro que não é sério!

Pra tu querer manter uma certa fidelidade é pq é sério!

Sabe que isso realmente mudou, eu ando gostando de ser de um de cada vez... assim eu não perco o foco! Mas tu sabe que sou volúvel, daqui um pouco passa!

Chegar na hora errada é comigo!

Mas podemos sair, desde que tu respeite o teu limite.

Te ver e não te ter, é improvável é impossível!

HAHAHAHAHA... então nada feito! Que mania vcs homens tem de abrirem o jogo assim com essa agressividade, sabe que esses tempos eu deletei um justamente por isso!
Preciso dormir!

Já?

Amanhã tenho muito o que fazer. Te vejo novamente por aqui?

Sempre que a saudade falar mais alto.
Eu sempre que lembro de ti penso com carinho.
Queria ouvir tua voz... mas não tenho mais teu telefone.

Mudou! Mas hoje não... outro dia!

Tu me deixa com vontade de voltar ao passado!

Essa fala é minha!

Vontade de te apertar na parede!

Meeedo!

Mas contigo eu sou delicado!

Chega... daqui um pouco eu fico com vontade! Preciso ir dormir! Beijo na boca

Beijo no teu pescoço daqueles que tu fica arrepiada desde o dedo do pé até o último fio de cabelo!

Uiiiii... boa noite!

Boa noite!

25 junho 2015

O que me inspira...






Música realinha meus chakras, equilibra meu desequilíbrio, aniquila o meu desânimo, torna meu dia melhor, trilha as minhas histórias, e desencadeia tanta coisa boa que quando vejo já estou noutra dimensão!!

E quando toca a minha alma, arrepia todo o meu corpo num tipo efeito dominó... Ahhh, a música!

19 junho 2015




Desde ontem quando decidi mudar a postura em relação ao que quero para o meu coração, meu corpo, enfim, minha vida, ficou muito claro que o raso não mais combina com a minha profundidade!

E embora as tormentas me fascinem, é a calmaria que quero alimentar!

18 junho 2015

Onde mora a coragem!!


E enfim, em meio a um texto e outro, eu decidi que não quero o meio termo!
Eu sempre fico nesse confortável mundo do "não quero nada com nada" e acabo perdendo histórias lindas, e ganhando trastes permanentes...
Eu gostei de ficar "contigo", não era a intenção, mas gostei, e consigo lidar bem em ser só tua desde que exista reciprocidade, assim como posso lidar muito bem em ser tua super amiga mas sem qualquer benefício, agora não consigo lidar com migalhas vossa de cada dia...
Desculpa, mas eu não sou mulher de migalhas e nem vulgar o suficiente para ignorar que eu tenho uma infinidade de coisas boas aqui esperando alguém que as mereça e inspire isso e mais em mim...
E dentro de tudo isso, não me cabe o papel da dona da foda do sábado, ou domingo...

Sou mulher pra vida toda, mesmo que dure apenas algum tempo, mas não sou mulher de fragmentos, migalhas e meio termo!

Onde mora o medo...

Depois que eu escrevo um texto 'ele fica obsoleto e evapora' e entro em estado de 'ressaca'...

Fico com uma certa ojeriza, começo a achar tudo falso, as expectativas viram tijolos e eu o alvo!
Até eu esgotar o sentimento bom e o ruim que o texto gera fico no limbo. Depois volto ao paraíso do meu lar doce lar, como é bom voltar para algo acolhedor, familiar e seguro!
Eu nunca deveria sair de casa, lá fora é tudo muito perigoso, mas a lua me chama e eu tenho que ir pra rua...
Até que um dia eu encontre algo seguro e confortável entre aqui dentro e a rua, e os meus medos partam para nova morada!

17 junho 2015

Que lástima pero adiós

Amor, (hahaha...)

Cada vez que te chamo de 'amor', o faço de sentimento aberto e suspiro na ponta do coração, mesmo que às vezes pareça similar ao ar de deboche! Mas é que essa rapidez de fluidez entre nós, tritura minha retórica pseudo 'não' romântica...

Sou grata por devolver-me uma disposição para o afeto a qual eu já estava não dedicada, nem sujeitaE queres saber? Eu vejo a olho nú que a minha entrega tem sido fácil e rápida, mas não consigo ir contra a atmosfera que se forma... Tudo conspira a favor quando estás perto, as leis da física se unem para o meu desespero, e para meu encanto... E eu me debato e resisto nos 3 primeiros segundos, depois eu quero mais e tudo...

Já nos momentos subsequentes, falo coisas pra quebrar aquela fofura toda que me comove e convence tanto... Acho que tem funcionado! Tem???

Quando estamos juntos eu sinto tudo tanto até esgotar, para que durante a semana a indiferença venha fazer de sua morada um lar que nunca será doce... É uma estratégia!

Ah, e meu cuidado contigo é tão delicado que cuido - instintivamente - em não mais te desagradar quando vejo futebol contigo, como no último gol do Brasil X Perú que não olhei para a TV no grito histérico do Galvão Bueno, e assim, não interrompi o beijo que da minha parte era desejo e ardor e 'quase' completo...

Ok... Eu ainda não seria capaz de por ti tomar banho gelado no inverno (hehehe), mas estudaria sobre aviões e afins só para podermos falar mais de um assunto que faz teu olho se abrir e sorrir...

E né, eu sei que estou indo além, e que hora dessas o caminho de volta é a única saída, e sei que estou quebrando o pacto que desde o início foi tão evidente, mas não quero nada além da reciprocidade que cabe no nosso instante... E que seja breve ou eterno, ou que nem isso ou aquilo, mas que seja o que tiver que ser na intensidade que já é... Não quero mais economizar 'querer bem', e devo-te isso com tanto e todo o prazer...

Ahhh, eu normalmente respondo em duplicidade para mostrar que a minha atenção é plural e atualmente tão tua...

E por fim, é ruim porque é bom, e para mim não faz mal, mas se sair 'daqui' eu acho que estraga...

Então melhor acabar aqui ou logo, já virou texto, já está sólido... Preciso diluir com duas pedras de gelo, por favor!

02 junho 2015

O que eu ainda não consigo diluir... Nem absorver!

Sabe quando depois de toda a tempestade e de todo o caos, e mesmo que com o céu azul, e embora o rastro de destruição ainda não deixe a paisagem linda... Sabe quando depois e apesar disso tudo tu olha e diz: É amor, e espero que se transforme em alguma coisa que não ocupe todo esse espaço, pois eu quero viver muitas outras histórias ainda, e não quero deixar para mais tarde... Mas é amor!

25 maio 2015

Hora de arrumar a casa!!!

Chega uma hora que a gente cansa de todas as mentiras, das nossas, das novas, das velhas, das alheias, cansa de dar desculpas, cansa de justificar, cansa de questionar, de criticar, de olhar para os lados, de procurar sabe-se lá o quê, cansa dos amigos, cansa do espelho, cansa de si próprio, e cansa de cansar...

Eu chamo isso de limite, e tem sim como cavar o fundo do poço, eu sou mega perita nisso, mas eu tenho sempre a sorte de um 'plim' que me faz acordar para a vida, para a realidade e que me dá um ânimo absurdo e ímpar para 'levantar' a ruína!

24 maio 2015

Início de nova estação, fim de outra... Hora de se despedir de algumas coisas para dar espaço para outras...
Hora de arrumar definitivamente a casa, o armário, a vida... Chega de dar uma de turista!
Hora de determinar profissionalmente algumas questões.
Hora de organizar a rotina...

17 janeiro 2014

REWIND...

Eu normalmente cometo os mesmos erros, e sempre os cometo achando que estou 'agora' fazendo o correto...

A Verdade é que eu acho que tenho todo o tempo do mundo, uma sorte inabalável, e que tudo passa, e disso tudo a única coisa que é fiel é 'o tudo passa', mas não posso reclamar da sorte, e nem do tempo que é sempre muito generoso comigo!

Há pouco revivi a mais importante história de amor da minha vida: meu ex depois de mais de ano que eu já havia me curado dele, voltou, e voltou com uma disposição inédita, um amor que parecia genuíno, apostei como quem não tem qualquer noção em um jogo de poker, apenas joga...

Num primeiro momento, como nada parecia familiar, minha intuição não gritou, minha memória para dor ficou confusa, mas havia algo de instintivo dentro de mim que ia contra a todo o momento...

Num segundo momento comecei a ter 'flashes' dos dias cinzas, e isso dava um 'tilt' no meu coração e no meu comportamento, mentalmente eu o colocava num tronco e dava chibatadas, não intencionais, mas cruéis...

Em outros momentos eu valorizava tudo o que estávamos vivendo, mas em silêncio...

Nos momentos seguintes, já quase entregue de bandeja, começava a saga do ciúmes...

E o fim foi iminente e eminente... até que foi tudo pelo ar!

Novamente eu lamentei o tempo perdido com tanta imaturidade...

Só queria a chance de um jantar à luz de velas, com direito a uma música mal tocada no violão mas que encheria meus olhos de brilho!


*Mas se é HUMANO dar valor após perder, pejorativamente falando, deve ser ANIMAL voltar depois de um ano, fazer despender uma energia absurda, mudar todo o contexto, a rotina, os sentimentos, e sair de gaiato...
Quem é mais extemporâneo ou intempestivo?

28 outubro 2013

Urubus, príncipes, sapos e etc

By Google
Ontem vendo o Fantástico, no bloco Correio Feminino inspirado em crônicas da Clarice Lispector tive um insight...

Todo meu drama sentimental passou na minha cabeça em 10 segundos e uma frase veio-me à cabeça:

'Para um urubu qualquer carniça mata a fome'...

Eu queria ter abraçado o meu amor que estava ao meu lado e ter dito que estava feliz por todo o esforço que ele tem feito para ficarmos juntos e felizes, mas na hora não fiz isso...

Se ele é um príncipe, ou um sapo: Não importa! Desde que não seja um urubu e ache que eu sou apenas uma carniça... Deixemos os urubus para as carniças que os mereçam... Não sou princesa, mas sou para os de paladares sofisticados, não sou de todos, nem dos que querem, sou de quem eu quero ser e que me mereça!

O que há dentro do meu coração é muito valioso para ser banalizado por aí...

Ao som de: Um amor puro - Djavan!

17 setembro 2013

O abraço...


Ela não sabe definir se a beleza estava no relacionamento dos dois, no sentimento dela por ele, ou na fantasia...

Ela só sabe que por muito tempo aquele abraço curava tudo e mais um pouco!

Depois daqueeele abraço todos os outros perderam a graça: ela entrava em transe, era remetida pra um mundo paralelo, onde o tempo e o espaço não tinham medidas, pois tudo era eterno, tudo era infinito, tudo era intenso, e aquele momento era tudo o que eles tinham...

Hoje quando ela lembra do abraço dele ela chora: de saudade, de carência daquele abraço, daquela vontade dos dois...

E ela espera que um dia essa lágrima cicatrize...

16 setembro 2013

Primavera...

A vida é tão estranha!

Um dia a gente pede para o Universo um amor lindo de viver...

Algo que arranque todos os nossos suspiros, que coloque o sorriso mais lindo no nosso rosto, que faça nossos olhos brilharem, que dispare o nosso coração numa batida tão frenética que a sensação é de que não é sangue que corre nas veias, é vida!

Um amor que nos faça sentir única, num mundo de coisas tão comuns, de amores descartáveis, de promessas levianas...

E então vem o Universo e nos presenteia!!!

Mas tão acostumada que estamos com coisas NÃO especiais, a gente duvida que possa ser verdade, desdenha, ignora, esnoba, desconfia, maltrata... Apenas por total falta de jeito e habilidade!

É difícil se entregar a algo que não conhecemos...

Então, aquele amor tão lindo, tão nosso, tão tão... Se cansa, perde o brilho, fica como o deixamos: Feio!

E somente depois de vermos as duas faces do amor é que descobrimos que aquilo que tinha aparência de armadilha, na realidade era sim um presente, uma flor, uma rosa, para mim uma gérbera que é uma flor que muito me agrada...

Só que agora ela não está mais embelezando o nosso jardim, ela estão murcha e tão morta que parece que desistiu da gente... E tardiamente agradecemos ao Universo pelo presente!
E a gente deseja tudo de novo, com toda a força, com toda a energia, com todo o amor que já poderíamos ter demonstrado...

E a gente se arrepende e sofre, deseja voltar no tempo, deseja o impossível... Não tem como mudar o que passou!

Mas flor é flor, sua natureza é florir, quando no lugar certo, com o cuidado correto e na sua estação...

E amor é amor, sua natureza é dar vida, transformar...

O amor faz florir até o mais pobre jardim... 

26 julho 2013

Se tudo passa como se explica o amor que fica nessa parada... ♪ ♪ ♪


Vou ser franca contigo, eu não sinto que tu gostes (MESMO) de mim, nem que eu seja especial pra ti, e eu preciso disso pra me sentir DENTRO de um relacionamento, num compromisso...

Eu preciso mais do que boa companhia para as noites bem ou mal dormidas...

Eu preciso mais do que cumplicidade para as loucuras, ou afinidade no sexo...

Eu preciso me sentir num contexto, faça ele sentido ou não, preciso sentir que eu faço parte da vida da pessoa... 

E honestamente, eu não faço parte da tua vida! Eu faço parte das tuas noites sem compromisso, pq quando tu tens qualquer compromisso, eu já sou sumariamente excluída da tua sexta, sábado ou domingo...

E não estou te cobrando uma aliança ou querendo te colocar uma coleira, mas é que o meu conceito de compromisso vai além DISSO TUDO que é POUCO pra mim, pq eu vou além disso quando me comprometo com alguém, pq eu levo a sério, pq eu dou o melhor de mim...

Mas eu queria que tu soubesses que eu gosto mesmo muito de ti e que faz tempo que me apaixonei, muito mais tempo do que tu imaginas...

Muito em ti me encanta: o teu abraço, a tua voz, o jeito que tu me pega, o teu beijo e outras coisas mais...

E além disso, gosto da tua amizade, da tua disponibilidade em me ouvir, da tua atenção comigo, do teu interesse...

Lamento que a gente não tenha se 'encaixado' antes, talvez hoje eu já estivesse segura o suficiente pra saber que é pra valer... Esses são meus únicos receios: a tua inconstância, o teu segredo, os teus mistérios, que ao invés de me encantar, me dão medo, e isso é pedra no sapato...

Não estou te descartando, não tenho como arrancar um sentimento do meu coração assim à queima roupa... Nem gosto de excluir as pessoas da minha vida, mas preciso desocupar um espaço para ocupar outro...

Tu me curaste de muitas dores, e me devolveu muitas coisas que eu já tinha perdido, esquecido no caminho, desiludido...

Vou te confessar umas coisas:
Eu sempre quis fazer uma viagem contigo bem longa, e sempre imaginei fazendo ‘muitas’ jantas para ti, almoços ou cafés da manhã... Imaginava passar dias, finais de semana ou uma semana inteira contigo, muitas noites ou dias bem deitada e bem abraçada em ti... Lamento MUITO não ter aproveitado bem o nosso tempo, mas sempre dependeu pouco de mim e muito de ti, e essa é a lição que fica: não demora muito pra enxergar que uma história vale a pena mesmo que ela não seja perfeita/ideal, quando encontrares alguém legal aproveita... Encontrar alguém legal num mundo desses é SORTE!


Mais umas coisinhas: Eu quero mesmo que tu saibas que eu gosto muito de ti, e que eu desejo que tu sejas muito feliz, e espero que tu encontres ou reencontre uma pessoa legal, e que tu não esperes um dia perfeito pra te abrir pra essa pessoa... Eu não sei se vou ser feliz na escolha que eu fiz, mas eu sei que tu tens infinitas possibilidades de ser feliz, só não demora pra escolher uma...

Ao som de Zeca Baleiro: Quase nada...

24 julho 2013

Amores Intangíveis...


Quando duas coisas que tu querias muito acontecem na mesma hora, não é uma benção... É pegadinha do Universo!

As duas coisas são completamente diferentes, e cada uma te encanta de uma forma ABSOLUTA... Uma não completa a outra, uma exclui a outra, mas as duas de muitas formas te deixam feliz, e eventualmente triste também, mas tudo de uma forma equilibrada... O desequilíbrio se dá pq só um caminho é possível, o outro vai ficar na lembrança e na saudade de tudo o que poderia ter sido e não foi... O outro será a morte prematura, será um arrependimento velado, um desejo abafado e trancado a 7 chaves na Terra do Nunca! 

E porque diabos essas coisas não apareceram antes, cada uma em uma hora diferente?

Acho que a resposta é só uma: Tudo tem um tempo exato, um momento certo, e retardar ou adiantar esse tempo faz com que as coisas percam o sentido, ou percam-se no tempo...

Não deixe para amanhã um amor que pode acontecer HOJE! Amanhã pode ser tarde, amanhã pode ser nunca mais...